Se fecho os olhos oiço o múrmurio tranquilo do nosso mar. Se sinto a minha pele, sinto a brisa marinha. Se cheiro, cheira a sal, areia e pinho. Se abro os olhos percebo onde estou, a beleza de tudo o que me rodeia, o prazer de fazer tudo com calma, à nossa maneira.

Na La Menorquina conhecemos o sabor do prazer mais tranquilo e delicioso, o das coisas bem feitas, com paciência, carinho e proximidade. Por isso, elaboramos as nossas receitas artesanais com ingredientes naturais: nata fresca de Menorca, fruta e frutos secos da nossa terra, e cacau de origem sustentável certificada.

Não é uma forma de fazer as coisas, é um estilo de vida, é um autêntico prazer. E esse prazer é todo nosso.

HISTÓRIA

UM SABOR MUITO NOSSO

Há muitos anos que fazemos as coisas à nossa maneira, à La Menorquina. Mas até conseguirmos converter o nosso saber-fazer num estilo de vida, percorremos um longo percurso.

1940

1940

Às vezes o destino marca o caminho. O do jovem empresário Fernando Sintes passou por um bilhete de lotaria premiado, que lhe permitiu abrir a sua primeira fábrica em Alaior (Menorca) e começar a construir os alicerces da gelataria mais importante de Espanha.

1943

1943

O sonho do jovem artesão sempre foi que as suas receitas chegassem a todos, miúdos e graúdos, de modo que começou a distribuir os seus gelados pela ilha de Menorca com carrinhos.

1945

1945

Para dar um serviço mais personalizado na rua, Sintes instalou em Ciutadella o primeiro balcão com uma arca frigorífica.

1950

1950

Fernando Sintes tinha uma visão: fazer chegar os seus gelados e bolos artesanais a todos os restaurantes da ilha. E, para essa finalidade, tinha ideias de sobra. E assim abriu a sua primeira loja. A partir desse momento, a criatividade e o engenho passaram a fazer parte da filosofia da empresa.

1957

1957

Os mundos da confeitaria e dos gelados uniram-se pela primeira vez no “Bombom 57”, um produto totalmente revolucionário que recebeu o nome do ano da sua criação.

1959

1959

Seguindo a linha do primeiro balcão, e aproximando-se já da década de 60, surgiu um novo formato que se instalou em diferentes cidades da ilha: o quiosque de gelados de La Menorquina.

1965

1965

Em meados dos anos sessenta, havia cada vez mais concorrência. Mas a La Menorquina não quis travar o seu crescimento, de modo que decidiu comprar a empresa barcelonesa Helados Marisa e posteriormente celebrar uma fusão com a multinacional Beatrice Foods. E tudo isto mantendo o controlo da gestão e preservando a forma de fazer as coisas que já era marca da casa.

1976

1976

O imparável aumento da instalação de frigoríficos nos lares provocou uma autêntica explosão no consumo de bolos no ambiente familiar. Os consumidores podiam adquiri-los nas lojas de proximidade.

1980

1980

Inspirado nos chefs franceses, que serviam o gelado como sobremesa em ocasiões especiais, Fernando Sintes adaptou esta ideia e ofereceu ao mercado nacional as frutas geladas. Eram descascadas e recheadas manualmente. A restauração mais inovadora adotou rapidamente este conceito.

1980

1980

Nesse mesmo ano, para apresentar a grande variedade de produtos e receitas, foi impresso o primeiro cartaz de La Menorquina.

1981

1981

La Menorquina arrancou a década com força, inaugurando uma nova gelataria, em que se oferecia aos transeuntes sobremesas e outros produtos refrigerados.

1982

1982

Um ano mais tarde, a La Menorquina atravessou o Mediterrâneo para participar com um stand próprio na sua primeira feira que teve lugar na cidade de Barcelona.

1987

1987

Outra das grandes inovações industriais foi a tarte de whisky, dado que o seu biscoito é extrudido. Tal foi o sucesso que, hoje em dia, o acabamento continua a ser o mesmo, manual, como nessas datas.

1990

1990

Na década de 90, o saber-fazer desta família menorquina e o emblema do seu estilo de vida já eram exportados para 24 países.

1995

1995

Na década de 90 deu-se o boom das tartes geladas no Natal. Eram servidas em caixas de esferovite e foram um autêntico êxito entre as famílias espanholas.

2015

2015

Para celebrar o seu septuagésimo quinto aniversário, a La Menorquina honra o legado daquele jovem e intrépido pasteleiro conhecido como “El Mestre”.

2022

2022

Em 2022 recuperámos as receitas históricas de Fernando Sintes para aproveitar a riqueza inigualável das matérias-primas da nossa terra. E relançámos a empresa com um novo posicionamento de marca, concebido como uma homenagem ao prazer, a essa forma de saborear a vida tão menorquina, tão de casa, tão nossa. 2022 será, sem dúvida, um ano muito à La Menorquina.

Login success! Redirecting to home page...